terça-feira, 14 de agosto de 2007

Tottenham vs Everton - jornada 2

data: 14.08.07
local: Londres, White Hart Lane
competição: Premier League, jornada 2
resultado: Tottenham, 1- Everton, 3
marcadores: 0-1 (Lescott), 1-1 (A.Gardner), 1-2 (L.Osman), 1-3 (Stubbs)

Qualquer jogo em Inglaterra tem interesse. Ponto prévio e único. Quando se defrontam dois dos mais conhecidos emblemas das terras de Sua Majestade, já se sabe que o jogo, muito provavelmente, não defraudará expectativas. Apresentando isto como se fosse um combate de boxe
- De um lado, jogando perante o seu público, no mítico White Hart Lane, candidato assumido a um dos 4 primeiros lugares, o Tottenham, vindo de uma derrota, no terreno do Sunderland.
- Do outro, tendo viajado da terra dos Beatles até Londres, o Everton, equipa sólida, assumidamente disposta a lutar por uma qualificação europeia, vindo de uma vitória caseira frente ao Wigan.

Apresentados os contendores, "let's the game begin". Chuva copiosa a abater-se sobre a capital inglesa e, como se o destino quisesse castigar ainda mais os londrinos, um golo madrugador do Everton, com o lateral-esquerdo Lescott a elevar-se melhor do que os restantes jogadores, e a cabecear para as redes de Paul Robinson. Pior início era impossível...

Reagiu bem o Tottenham, fazendo aquilo que lhe competia. Domínio do jogo, velocidade na execução e as oportunidades a surgirem. Foi sem surpresa que A.Gardner, um dos centrais da equipa - o outro hoje foi Ricardo Rocha - empatou o jogo, também na sequência de um canto. Pensava-se que os londrinos, orientados por Martin Jol, embalassem para a vitória, mas foi novamente o Everton a marcar, por intermédio de Osman, que já tinha facturado na vitória caseira contra o Wigan. Se o resultado constituía já um rude golpe nas aspirações do Tottenham, o 3º golo, obtido na marcação de um livre, com a bola a embater num jogador e a trair Paul Robinson, colocou os "Spurs" à beira de um ataque de nervos.

E pronto, dado que não vi a 2ª parte e o resultado se manteve inalterável, nesta segunda metade, importa apenas dizer que Martin Jol e os seus "muchachos" já estão sob intensa pressão, depois de o Tottenham ter sido um dos gastadores da pré-temporada. Os resultados, esses, tardam a aparecer...
----------------------------------------------------------------------------------

3 comentários:

jota disse...

Altas expectativas e estrepitosas quedas para a realidade. É assim o futebol, mas o Tottenham, face ao potencial que tem, vai de certeza melhorar. Mas a pressão agora é bem maior. Começam mal e eu que acreditava neles para lutarem pelos lugares cimeiros...

Bruno Pinto disse...

Então o que se passa com o Tottenham?? Dois jogos e duas derrotas?! Está mau aquilo lá para os lados de White Hart Lane. Parece que o Everton nem espera pelo Manuel Fernandes para começar a carburar... Dois jogos, dois triunfos.
Outra coisa que queria aflorar é a compra do Daniel Alves pelo Chelsea. É um lateral de categoria fantástica, mas valer mais que o Anderson... Isto prova a crescente falta de confiança de Mourinho em Paulo Ferreira, se eu fosse a este, punha-me ao fresco quanto antes...

Paulo Pereira disse...

Tens toda a razão, Bruno. Ninguém duvidará da qualidade do Dani Alves - quer dizer, se calhar o Nelson duvida, pois acha-se capaz de o substituir:) - mas convenhamos que pagar 36 milhões por um defesa é um exagero. O caso do Paulo Ferreira é enigmático. De melhor lateral-direito do Mundo, segundo opinião do próprio Mourinho, é agora a 3ª ou 4ª opção. Até o Glen Jonhson joga!!!