sábado, 18 de agosto de 2007

Resultados - jornada 3

Portsmouth, 3 - Bolton, 1
marcadores: 0-1 (Anelka), 1-1 (Kanu), 2-1 (Utaka), 3-1 (M.Taylor, gp)

Continua a saga negativa do Bolton, após a saída do carismático técnico Sam Allardyce. Terceira derrota, em igual número de jogos, com o tento inaugural de Anelka - 2º do francês no campeonato - a não servir para nada. O Portsmouth, onde Pedro Mendes não foi convocado, continua sem perder, conseguindo a 1ª vitória, após 2 empates. Bom início da turma de Harry Redknapp, hoje apostando numa dupla atacante diferente, com Benjani e Kanu a relegarem para o banco a mais ara contratação de sempre do clube, Dave Nuggent. Destaque ainda para o nigeriano Utaka, com nova grande exibição, autor de um golo.

Tottenham, 4 - Derby County, 0
marcadores: 1-0( S.Malbranque), 2-0 (S.Malbranque), 3-0 (J.Jenas), 4-0 (D.Bent)

Foi uma entrada a todo o gás. O Tottenham, assumido candidato aos 4 primeiros lugares, vinha de duas derrotas seguidas. Como se quisesse desfazer dúvidas, que se iam avolumando, os "spurs" resolveram o jogo aos...14 minutos. Foi o tempo que lhes levou a obtenção de 3 golos, pondo fim a qualquer veleidade que o Derby pudesse ter. Estes, recém promovidos à Premier League, têm apenas 1 ponto na tabela classificativa, indício claro de que lutarão desesperadamente pela manutenção. O Tottenham, finalmente, mostra alguns dos seus argumentos, debelando os sinais de crise. Respira fundo Martin Jol...para já. Ricardo Rocha, pela 2ª vez consecutiva, foi titular.

Fulham, 1 - Middlesbrough, 2
marcadores: 1-0 (B.McBride), 1-1 (Mido), 1-2 (Cattermole)

Preciosa vitória do Middlesbrough, pondo fim ao suplício que ameaçava tomar conta dos seus adeptos, devido às duas derrotas averbadas, em igual número de jornadas. Jogando no terreno do Fulham, vitorioso a meio da semana, as coisas nem começaram da melhor forma, devido ao golo do americano radicado em Londres. No entanto, como a perseverança não é uma palavra vã no campeonato inglês, o Middlesbrough foi o último a rir, com o novo reforço, o egípcio Mido, a contribuir para o descalabro do Fulham. 3 preciosos pontos, que lhes permitem igualar o Fulham na tabela classificativa.

Wigan, 3- Sunderland,0
marcadores: 1-0 (Heskey), 2-0 (Landzaat, gp), 3-0 (Sibierski, gp)

O Sunderland foi derrotado, sem apelo, pelo Wigan. A bela série da equipa liderada por Roy Keane terminou, de forma abrupta. O Wigan, derrotado na jornada inaugural pelo Everton, aproveitou bem a jornada dupla, em casa, para somar 6 pontos, provenientes das vitórias sobre o Middlesbrough e o Sunderland. Pecúlio importante, para evitar sobressaltos de última hora, como na temporada transacta.

Birmingham, 0 - West Ham, 1
marcadores: 0-1 (M.Noble, gp)

Nesta sua 2ª aparição na edição deste ano, devido ao adiamento do seu jogo referente à 2ª jornada, os londrinos do West Ham rectificaram a pálida imagem deixada com a derrota caseira frente ao Manchester City, conquistando os 3 pontos em Birmingham. Os comandados de Steve Bruce, promovidos à elite este ano, ainda não conquistaram nenhuma vitória, somando apenas 1 ponto. Se a derrota fora, com o Chelsea, deve ser encarada com naturalidade, 1 ponto apenas conquistado em casa, em 2 jogos sucessivos e perante adversários do "seu" campeonato, é motivo mais do que suficiente para o manager do Birmingham se sentir apreensivo quanto ao futuro da sua equipa...e do seu, claro. Luis Boa Morte assistiu do banco à vitória da sua equipa.

Reading,1 - Everton, 0
marcadores: 1-0 (S.Hunt)

Em Reading, cidade que dista poucos quilómetros da cosmopolita capital inglesa, mora uma equipa batalhadora. Refeita da derrota caseira de 4ª feira passada, frente ao Chelsea, o Reading derrotou o até agora invicto líder da Premier, o Everton, mantendo-os também a zero, no que a golos diz respeito. A equipa sensação da última edição, onde conquistou o 7º lugar, demonstra que não vive à sombra do sucesso, querendo realizar nova brilhante temporada. 4 pontos, um deles conquistado no reduto do campeão e apenas 2 golos sofridos, permitidos ao Chelsea, são bem elucidativos da qualidade que reside no plantel do Reading. Hunt, irlandês temperamental, causador da lesão de Rooney, foi o marcador do único golo da partida.

Newcastle, o - Aston Villa, o

O único nulo da jornada, logo num jogo de bastante interesse. Dois excelentes técnicos, frente a frente, vindos de resultados distintos e ambos com um jogo em atraso. Sam Allardyce, à frente dos destinos do Newcastle, estreava-se em casa, depois de uma robusta vitória fora, em Bolton. Martin O'Neill, depois da derrota caseira frente ao Liverpool, difícil de digerir pelo facto de o golo penalizador ter sido obtido perto do final da partida, jogava fora. Um empate, mal menor para ambos, mas que deixa um travo amargo na boca, face ao potencial de ambos os plantéis.
-------------------------------------------------------------------------------

2 comentários:

luis disse...

Parabéns pelo excelente resumo, com um layout interessante. Está um campeonato muito interessante e confesso k o Newcastle me desiludiu. Após a vitória fora, por 3-0, contava com uma vitória hj, para embalarem. Por acaso é uma equipa com k simpatizo.

Abraço,

carlos magno disse...

Jornada cheia de golos, mas o melhor está guardado para amanhã, com os candidatos todos a jogarem e em jogos deenorme grau de dificuldade.

Um abraço,