terça-feira, 30 de outubro de 2007

Festival azul

Stamford Bridge viveu uma tarde de sábado atípica, na recepção ao Manchester City. Um confronto pretensamente equilibrado, transformado num recital futebolístico, para gáudio da multidão, exultante pelo feito de golear o até então 3º classificado. Um castigo contundente ao City de Eriksson, a realizar o seu melhor início de sempre na Premier, mas incapaz de suster a avalanche ofensiva, comandada por Lampard e Essien, executada com mestria por Joe Cole e Drogba. O Chelsea respira fundo, recupera terreno e mostra capacidade de reacção. Vamos ter blues até ao fim?

3 comentários:

Pedro Barata disse...

Sinceramente este Chelsea está a surpreender-me! www.rola-bola.blogspot.com

Anónimo disse...

Realmente este Chelsea, com os jogadores que tem e sempre teve, agora começa a mostrar que sabe jogar a bola e dar espectáculo. Bastava um treinador mediano para que tal acontecesse e não um Mourinho super catennacio que transformava grandes jogadores em caceteiros e carregadores de piano.

Paulo Pereira disse...

Pois, opiniões caa um terá a sua...
Relembro apenas o caro anónimo k o tal treinador mediano, adepto do catennacio, venceu uma UEFA e uma Champions com uma equipa de pouco dinheiro, pondo depois fim a um jejum de 50 anos dos blues. Escamotear isto só por mesquinhez, manifesta má fé OU UMA MONUMENTAL DOR DE COTOVELO...