quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Candidatos ao título IV

Primeiro, impõe-se um esclarecimento. A ordem de apresentação dos candidatos ao ceptro inglês é arbitrária. Como se diz na língua de sua majestade, "last but not the least". Provavelmente, o ditado aplica-se mesmo a esta situação. O Manchester United, novel campeão, pondo fim ao reinado do Chelsea de Mourinho, inverteu os papéis na pré-temporada. No defeso, o Manchester fez de Chelsea. Ou aliás, de Chelsky, como é conhecido o potentado russo, com endereço em Stamford Bridge. Desde logo, pela capacidade financeira demonstrada. Num raide a Portugal, Nani e Anderson deixaram de ser rivais lusos e ficaram irmanados debaixo da mesma bandeira inglesa. Sir Alex Ferguson mostrou que está atento às pérolas que vão despontando neste cantinho à beira-mar plantado. 56 milhões gastos, bem demonstrativos da pujança económica que os Glazer trouxeram à cidade.

Não contentes com estas duas novas caras, mais 25 milhões permitiram o reforço do meio-campo, numa história quase de cariz biblíco, com o regresso do filho pródigo a casa. Hargreaves, britânico no passaporte, teutão no futebol musculado a que se habituou no Bayern, pronto a fazer sombra a Scholes ou Carrick.

Qualquer treinador do Mundo, nesta situação, dar-se-ia por satisfeito. A velha raposa não. Ansiava mais. Tem um ataque explosivo, feito do talento de Ronaldo, da velocidade de Giggs e da capacidade de choque e poder físico de Rooney. Achou que faltava ali um parceiro, para o ataque dos "diabos vermelhos" provocar o pânico no adversário. Segundo os rumores, enamorou-se, sem sucesso, por Huntelaar. Com a nega do Ajax, virou as atenções para outras paragens. Descobriu o que necessitava bem junto de si. Em Londres. Num dos históricos citadinos. O West Ham, palco das tropelias do argentino Tevez. E agora, pergunto eu, quem se atreve a afrontar uma equipa assim?

Haverá quem torça o nariz à escolha, polémica, de Tevez, conhecido pelo mau génio, de comportamento conflituoso, não fosse ele criado num dos mais problemáticos bairros de Buenos Aires. Meus caros, se acham isso, façam um "rewind" e vejam bem as últimas exibições de Tevez. Com o West Ham praticamente condenado, a recuperação espantosa verificada teve um denominador comum, nos jogos finais: golos, passes, exibições, tudo feito com uma qualidade que deixou extasiado mesmo o mais fleumático dos adeptos. Tevez é, na minha opinião, a peça que faltava ao puzzle de Alex Fergunson.

PLANTEL

3 - Evra
4 - Heinze
10 - Rooney
11 - Giggs
15 - Vidic
16 - Carrick
17 - Nani
21 - Dong
22 - O'Shea
28 - Piqué
33 - Eagles
Tevez

9 comentários:

guardaabel disse...

Paulo, boas...

Esta não é uma equipa. É uma super-equipa. Um ataque com Giggs, Ronaldo, Tevez e Rooney é um sonho para kk treinador. Se juntarmos Anderson no meio-campo, Vidic e Ferdinand atrás, então o Chelsea está em apuros. Para mim, o principal candidato a vencer...tudo!
Grande equipa e o Fergunson não dorme em serviço. Boas contratações, rejuvenescendo o plantel na altura certa.

Um abraço,

Anónimo disse...

http://www.voteyourteam.com/

Vamos elevar o nome do nosso Grande FC PORTO.

Votem agora, e 1 hora depois podem voltar a votar.

eng_rs disse...

Antes demais, bem vindo, com um blog que me parece que será mesmo uma referência dentro do género. Para já, espectacular a análise dos principais candidatos, num estilo k faria inveja a muitos pseudo-jornalistas. A continuares assim, e dado k não conheço mais nenhum blog desta temática, vais ter grande sucesso.

Um abraço,

dragaopentacampeao disse...

Não suporto o vermelho, aqui ou na China, mas reconheço que o Manchester não deverá dar possibilidades. A acontecer algo diferente, será uma enorme surpresa, pois gastaram perto de 100 milhões!!!!
E ainda se queixavam do Mourinho, dizendo que ele só vencia pelo dinheiro. O Ferguson fazia bem em estar calado. Nas duas décadas que leva no Manchester, já gastou milhões atrás de milhões e o que conseguiu? Uma mísera taça dos Campeões, bem menos do que o nosso Porto, com meia dúzia de patacos.
Assim, até o Peseiro era campeão, acrescento eu.

Um abraço,

ultras belem disse...

Parabéns pelo blog. Uma lufada de ar fresco, fugindo do tradicional blog dedicado a um dos grandes. Espero que continues com essa qualidade de escrita. Está muito bom.

rangel oliveira disse...

Cara, vc tá arrasando logo de início. Adoro o futebol inglês, mas me ligo mais no championchip, torcendo pro grande QPR. Passa lá no meu blog e opina.

Abraço,

http://www.qprangers.blogspot.com/

antivermelho visceral disse...

Acho curioso "Aqui não há trivelas"
como nome de um blog dedicado ao MU! Se fosse o nome de um blog dedicado ao clube da ave de rapina até percebia mas assim não entendo lá muito bem, até porque não tenho a mais pequena dúvida que se Ferguson resolvesse contratar Quaresma - o que ainda pode perfeitamente vir a ocorrer - não desdenhariam os responsáveis deste blog dele estar no MU nem um pouco e viriam aqui tecer loas ao homem, a não ser que sejam vermelhos cá dentro como lá fora, se calhar é isso, é algo que extravasa para o MU mas que tem a ver com o clube da ave de rapina, ou já agora, o clube da rapina (basta recordar o caso eusébio).

Paulo Pereira disse...

Dasse...não há pachorra para tanta estupidez, ò anti-vermelHO.
Ponto prévio: este é um blog dedicado só ao futebol inglês. Ponto. Não se discute aqui nada - mas mesmo nada - referente ao futebol luso. Para isso existem centenas deles, onde podes colocar as tuas opiniões da treta.
Ponto 1º: dado que o blog é meu, o título criado por mim só a mim mesmo diz respeito. Não pretendo, de forma nenhuma, estar aqui a explicar a kk toino k apareça o porque de ele sem chamar assim ou assado.
Ponto 2º: se quiseres opinar sobre algo, dentro da temática aqui expressa, força. De outra forma, desampara a loja com esse discurso de emigrante parolo, e vai opinar pro raio k ta parta!

Bruno Pinto disse...

Paulo, eheheheheh. Parti-me a rir com este teu último comentário, sempre em grande!!
Quanto ao M.U., têm uma grande equipa, disso não há dúvida. Eu pessoalmente sinto-me um pouco dividido relativamente ao futebol inglês entre o Chelsea e o M.U. porque aprecio o José Mourinho mas também o Cristiano Ronaldo. Assim, que ganhe o melhor, embora eu esteja com um 'feeling' nos 'blues' para a Premiership.

Abraço