sábado, 1 de setembro de 2007

Jornada 5




Sábado, dia 1


Fulham x Tottenham, às 15.00
O fim da linha para Martin Jol? Com os londrinos tão activos no mercado, gastando milhares de libras no reforço da equipa, procurando-a dotar de meios necessários para chegar, esta temporada, à Liga dos Campeões, nova derrota - e já vão 3 - poderá ditar a saída do ténico holandês. Um cenário que parecia impossível de acontecer, na pré-temporada, atendendo ao currículo de Martin Jol, construindo uma equipa temível, condizente com os pergaminhos do clube, mas o futebol é assim mesmo. Do lado dos visitados, o panorama também é sombrio. Lawrie Sanchez, ex-seleccionador da Irlanda da Norte, já não goza de grande popularidade entre os adeptos do popular clube de Londres, não conseguindo fazer esquecer Chris Coleman. A periclitante situação, com 3 pontos à entrada da 5ª jornada, fazem deste um jogo de nervos...para ambos os contendores. Drama à solta, em Craven Cottage.

Reading x West Ham, às 15.00
Duas equipas com o mesmo número de pontos - 4 - num jogo imprevisível. O Reading, equipa sensação da temporada transacta, costuma ser um osso duro de roer, quando joga no seu reduto. Esta temporada apresenta, como coroa de glória, um empate em Old Trafford. O West Ham, milagrosamente salvo da descida, na temporada finda, efectuou uma revolução no plantel. Entre entradas e saídas, o proprietário do clube, um milionário finlândes, dono de um banco, sonha com o regresso às lides europeias. Impossível? No futebol, essa palavra não existe, mas convêm começar a amealhar pontos.

Newcastle x Wigan, às 15.00
O Wigan, surpreendente 3º classificado, com 7 pontos, jogando num dos recintos míticos da Premier, St.James Park. O Newcastle, com um projecto ambicioso, ainda não foi derrotado nesta edição da prova. 5 pontos e um jogo a menos são o cartão de visita da equipa de Sam Allardyce, com um potencial ofensivo de fazer inveja a qualquer contendor. Owen, Martins, N'Zogbia e Viduka são armas de enorme poder de destruição. As defesas que se cuidem. Neste caso a do Wigan.

Middlesbrough x Birmingham, às 15.00
Duas equipas empatadas na tabela classificativa, vindas de resultados positivos. O Middlesbrough com uma vitória e um empate nos últimos dois jogos, o Birmingham vencendo pela primeira vez nesta edição, e logo fora de portas, em casa do Derby. Jogo equilibrado, mas com o favoritimos a pertencer à equipa da casa, onde o egípcio Mido anda com a veia goleadora à solta. 2 golos em 2 jogos, num jogador que tem tanto de talentoso como de problemático.

Bolton x Everton, às 15.00
Confronto interessante, com o Bolton, depois da 1ª vitória, a tentar aproveitar o factor casa para trepar na tabela classificativa. Pela frente, o sempre incómodo Everton, que já não vence à duas jornadas, mas que se mantêm em lugares europeus, com 7 pontos. Resultado imprevisível, mas na equipa da casa mora um dos melhores marcadores da Premier, o francês Anelka, com três remates certeiros.

Liverpool x Derby, às 15.00
Confronto aparentemente desigual. Frente a frente dois opostos. O Liverpool, lutando pela vitória na Premier, que continuamente lhe tem fugido. O Derby, recém-promovido e já lanterna vermelha, parecendo incapaz de fazer frente à máquina, até agora bem oleada, de Benitez. O técnico espanhol, numa política de rotatividade que tem seguido com sucesso, procederá provavelmente a novas substituições, mas nem isso impedirá o triunfo dos reds. Destaque para a provável estreia de Mascherano.

Manchester x Sunderland, às 17.15
Novo confronto de David vs Golias, neste regresso a casa e Roy Keane, o actual técnico do Sunderland, antigo capitão dos red devils, treinado anos a fio por sir Alex. Com duas derrotas acumuladas nos dois últimos jogos, não será este o embate propício para a recuperação do Sunderland. O Manchester, vindo de uma vitória sobre o Tottenham, procura recuperar algum do terreno perdido. Enquanto se aguarda a estreia de Anderson, Nani continuará a brilhar, com Ronaldo a cumprir o seu último jogo de castigo.




Domingo 2




Arsenal x Portsmouth, às 13.30

Depois da visita a Stamford Bridge, novo jogo complicado para os visitantes, no terreno do Arsenal. Paulatinamente, sem grandes alardes, os gunners vão-se mantendo na frente do campeonato, assumindo em surdina uma candidatura ao título em que poucos acreditarão. No entanto, a qualidade do plantel de Wenger não deverá permitir, neste jogo, veleidades aos comandados de Harry Redknapp, apesar dos sobressaltos provocados por estes no terreno do Chelsea.

Blackburn x Manchestern City, às 15.00
Curiosidade para se saber qual a reacção dos comandados de Eriksson à 1ª derrota na temporada. Com apenas um golo sofrido e vários jogadores a permanecerem na equipa ideal da Premier, o City quererá, por certo, amealhar pontos, que lhe permitão sonhar com mais altos vôos do que aqueles para que pareciam fadados. Do outro lado, no entanto, encontra-se uma das equipas invictas da prova, com aspirações europeias e com um tridente atacante temível: McCarthy, Roque Santa Cruz e Gamst Pedersen. Um dos grandes jogos da jornada!

Aston Villa x Chelsea, às 16.00
O jogo cabeça de cartaz da jornada 5. Num terreno difícil, a equipa de Mourinho será posta à prova na sua invecibilidade. A equipa de Martin O'Neill, com um arranque de temporada soluçante, procura agora recuperar pontos na sua escalada na tabela. Já derrotados em casa pelo candidato Liverpool, o jogo que encerra a jornada é também o reencontro entre os dois técnicos que estiveram na quente tarde/noite de Sevilha, em 2003. A animosidade de então aparentemente já foi esquecida. Poderá o Chelsea, com vitórias tangencias até ao momento, sair incólume da visita a Birmingham? Pergunta de difícil resposta, mas o carácter demonstrado pelos londrinos, até ao momento, dá garantias de sucesso aos seus adeptos.
--------------------------------------------------------------------------------

2 comentários:

Anónimo disse...

Grande jornada em perspectiva!

Pampa disse...

Fenomenal o golo do Diomansy Kamara... mesmo assim, em arco, e algo tosco é muito bonito.

O Tévez dá muita luta defensivamente...arrisco-me a dizer que até é um jogador à Mourinho, tal é o raio de acção defensivo.